Tehillim2 2007

Este é o segundo CD da série Tehillim: A Oração dos Salmos. Com produção de Toninho Zemuner e Rubem Amorese, e seguindo a linha do primeiro, traz músicas brasileiras, inspiradas nos salmos. A idéia é que aprendamos a orar com os salmos. Você pode conferir as músicas do CD. Clique. A propósito, visite o portal de música da IPP.

 

Fábrica de Missionários

Afinal, como nascem os missionários? De onde vêm? Para onde vão? O que fazem? E por que fazem o que fazem? Se a fábrica de brinquedos do Papai Noel fica no pólo norte, a fábrica de missões fica em Jerusalém. Se do pólo norte vem o Papai Noel, de Jerusalém vêm os missionários.

Para mim, Jerusalém é a cidade onde vivemos. E o “ide” de Jesus não significa que eu não possa ficar. E, mais, não é apenas uma questão de geografia.

Fábrica de Missionários aponta para uma compreensão mais abrangente e bíblica da palavra “missionário”.

* * *

“Existem duas palavras que o diabo gosta de usar na igreja: “leigo” e “missionário”. A primeira desqualifica a maioria dos cristãos, colocando-os como coadjuvantes na tarefa missionária. A segunda qualifica uma minoria como sendo os únicos sobre quem pesa a responsabilidade de realizá-la. Os que vão para outros países têm uma forte convicção de chamado; os que ficam não têm convicção alguma. Não deve ser assim. Fábrica de Missionários nos apresenta um novo desafio.”
— Ricardo Barbosa

CDs e Livros

Aqui estão alguns CDs nos quais tenho publicadas músicas minhas. Em seguida, apresento meus livros. Alguns estão esgotados. A ordem é do mais recente para o mais antigo.

Louvor, Adoração e Liturgia

Emoções, linguagem, expressão, beleza, prazer, gozo, fruição... Esses termos funcionam como mediadores de realidades tanto importantes quanto difíceis de explicar. Abrem passagem para um jardim interno da alma; aquele lugar secreto que gostamos de visitar, mas com cujo caminho nem sempre acertamos; aquele “mundo” só nosso, onde muitas vezes temos experiências personalíssimas e, de certa forma, intransferíveis, inenarráveis, inefáveis. Refiro-me à dimensão íntima e estética da experiência do amor de Deus. Em outras palavras, aprouve ao Altíssimo, pelo fato de que nossa alma veio dele, que toda tentativa de volta ao jardim, toda busca de religação com ele mesmo se constituísse em experiência linda e deliciosa. Penso que foi da vontade do Criador que todo gozo e fruição do prazer estético fossem associados ao seu amor e reconhecidos como dádiva sua. Esse reconhecimento, que chamamos de gratidão, está na origem da verdadeira adoração. Não será por isso que o salmista nos convida a adorar ao Senhor na beleza de sua santidade (Sl 96.9)?

Icabode
Da Mente de Cristo à Consciência Moderna

Uma breve incursão pela Sociologia do Conhecimento nos mostra que estamos nos transformando em uma sociedade moderna: plural, privada e secular. Plural quer dizer que viramos um supermercado, onde tudo está, à nossa disposição, nas prateleiras. Para poder conviver com a pluralidade e as diferentes escolhas que as pessoas fazem, eu privatizo minha vida, e digo: "dá licença?". Não preciso dar satisfação a ninguém. Nesse estado de coisas, como ficam o Pão e o Cálice, símbolos máximos do Cristianismo? Símbolos da Aliança? Eis o desafio da secularização.

Igreja & Sociedade
Reflexões sobre o Desafio de Ser Cristão no Brasil do Século XXI

Este livro trata do dia-a-dia da igreja onde congrego. Encravada numa cidade moderna, lutando para encontrar modos e meios de manter vivo o "testemunho do Cordeiro". Há momentos em que o "front" dessa batalha se encontra fora dos portões. É tempo, então, de missões. Noutros, o "front" está dentro dos portões, e as lutas assumem uma conotação surda e intestina, de resolver as esquizofrenias que o mundo impõe à mente do crente, que acaba tendo a tendência de ser duas pessoas: uma "lá fora", e outra "aqui dentro". É o fenômeno "cavalo de Tróia" a que me refiro no livro Icabode. A propósito, este livro busca respostas ao desafio do Pão e do Cálice, apresentado no Icabode.

Sexo e Felicidade
Em Busca de Sabedoria

Neste livreto, todo ilustrado pelo Biry, tento "conversar" com meus filhos sobre o que tenho aprendido a respeito da sabedoria da moderação em todas as áreas da vida e, em particular, na área sexual. Chamo a atenção deles, também, para o fato de que a sabedoria, neste assunto, é lutar contra os "senhores da mídia".

Abordo o assunto do sexo em três perspectivas, que procuro integrar: o da sabedoria popular, o da Psicologia e o da Teologia.

Imagem e Semelhança
A Falência dos Cosméticos

Apresento, aqui, a adoração a Deus, como processo integral de vivência religiosa. Não um ato, um gesto, um culto na igreja, mas como algo maior, que toma toda a vida, que envolve personalidade, desejos, afetos, perspectivas de vida, relacionamentos etc., tudo isso numa busca da imagem e semelhança ao Criador. Ser parecido com ele, como o filho pequeno quer ser como seu pai. Ser seu amante. Vou buscar o fio da meada na palavra de Jesus à mulher pecadora de Jericó: "importa que os verdadeiros adoradores o adorem em espírito e em verdade". O que quer isso dizer, hoje, para nós? Um texto bem-humorado e cheio de "causos" e exemplos explicativos.

Meta-História
A história por Trás da História da Salvação

Você é daquelas pessoas que sempre quiseram saber o porquê de muitas coisas na Bíblia? E sempre se frustrou com a resposta-clichê (de Dt 29:29a) - Meu filho, as coisas encobertas pertencem ao Senhor nosso Deus...?

Por exemplo, você já chegou a pensar que Deus tenha sido ingênuo ao aceitar a provocação de Satanás sobre a santidade de Jó? Já achou que Deus entregou Jó "de bandeja"?

Já ficou intrigado com o apóstolo Paulo, ao se referir aos anjos, tanto em 1Co. 6:3 (briga entre os irmãos) quanto em 11:10 (submissão)?

Já lhe ocorreu perguntar quem chegou primeiro ao Éden: o homem ou a serpente? E, qualquer que seja a resposta, por que Deus colocou um ao alcance do outro?

Já se perguntou por que Deus desampara seu filho na hora mais difícil de sua vida (na cruz)?

Pois bem, este livro é para você. É claro que ele não tem a pretensão de responder a todas as perguntas difíceis, mas com certeza vai lhe abrir novos horizontes, para a compreensão das Escrituras

A Igreja Evangélica na Virada do Milênio:
A Missão da Igreja num País em Crise

Este livro histórico contém a íntegra de todas as palestras e sermões proferidos nas plenárias do I Congresso Nacional da Associação Evangélica Brasileira - AEVB, em Brasília, no ano de 1994. Trata-se de muito mais que uma coleção de excelentes textos. Na verdade, ele faz um retrato da igreja evangélica, naquela data. Além dos textos, traz a foto e pequena biografia de cada palestrante. São poucas unidades disponíveis.

Excelentíssimos Senhores

Este livro é uma coletânea de textos usados na Escola Dominical da Igreja Presbiteriana do Planalto - IPP, onde congrego. Serviram como material para uma turma de leitura e debate, e correspondem a alguns dos meus artigos publicados em diversas revistas especializadas. São 17 textos, cada um com uma pequena nota introdutória, indicando o contexto em que nasceu, e onde foi publicado. Agrupei-os sob seis temas gerais: igreja, política, família, ética, comunicação e liderança.

Meta-História (introdução)

Estávamos escrevendo o livro com o mesmo nome (ver adiante). Mas os alunos e ouvintes de palestras queriam um texto imediatamente, tal o desafio que essa visão apresentava. Publicamos, então, pela Comunicarte, um dos capítulos de forma resumida. Trata-se de uma leitura "spielberguiana" dos textos de Apocalipse 12 (a visão do grande dragão) e a subseqüente batalha cósmica com o arcanjo Miguel, e do primeiro capítulo do livro de Jó, onde o Altíssimo aceita, de forma incompreensivelmente "infantil", os desafios inconseqüentes de Satanás. O livro procura entender o que está por trás desses relatos misteriosos, fazendo com que um desvende o outro.

Corpo & Alma 3 2007

Este CD contém as músicas produzidas na vivência comunitária da IPP, nos anos de 2005/2006. Tanto as autorias quanto a produção são experiências comunitárias da IPP. Há algumas músicas e letras minhas. A propósito, visite o portal de música da IPP.

Tehillim: A Oração dos Salmos 2005

Este CD resulta de minha parceria musical com Toninho Zemuner. Há algumas músicas inteiramente minhas, mas na maioria, a letra é minha e a música dele. O projeto tenta fazer uma abordagem didática dos salmos, classificando-os e explicando-os brevemente. No entanto, isso se fez a partir da inspiração, e não antes. Ou seja, primeiro surgiram as músicas e depois vislumbramos o projeto, e caprichamos no texto do folheto que acompanha o CD. Além da parte teológica, cada música traz uma pequena ementa explicativa, seja da letra, seja da circunstância em que a música nasceu. A propósito, visite o portal de música da IPP.

Corpo & Alma 2 2004

Este CD contém as músicas produzidas na vivência comunitária da IPP, no ano de 2004. Tanto as autorias quanto a produção são experiências comunitárias da IPP. Há algumas músicas e letras minhas. Há algumas músicas e letras minhas. A propósito, visite o portal de música da IPP.

Corpo & Alma 2003

Este CD contém músicas produzidas na vivência comunitária da IPP. Algumas são antigas, outras recentes. Tanto as autorias quanto a produção são experiências comunitárias da IPP. Há algumas músicas e letras minhas. Há algumas músicas e letras minhas. A propósito, visite o portal de música da IPP.

A Batalha da Cruz

Publicado o livreto "Meta-História", alunos e ouvintes queriam a continuação, uma vez que terminávamos com: "mas isso já é outra história", deixando no ar a aplicação da compreensão dos fatos narrados em Apocalipse 12 e em Jó 1. Como já estivéssemos com essa parte pronta, na preparação do livro completo (ver abaixo, Meta-História), dispusemo-nos a publicá-la, também, na forma de livreto. Ele fala do grande campeão de Deus, que venceria o desafio satânico do relacionamento. Esse desafio consiste na afirmação de que nenhuma criatura é capaz de relacionar-se como Deus espera. Portanto, este se mostra como mau, injusto e prepotente, ao exigir isso dele, Satanás e de suas criaturas. Deus afirma, ao contrário, que onde seu nome é invocado, esse relacionamento santo é sobrenaturalmente possível. Na plenitude dos tempos, veio aquele que provaria isso. O livreto narra essa batalha específica.

Canaã 2000

Procuro elaborar uma relação entre as preocupações de Moisés, em Deuteronômio 6, quando, diante das muralhas de Jericó, aquieta o povo e faz seríssimas advertências sobre os perigos existentes em Canaã. Não se tratavam de perigos bélicos, mas culturais. Sua cabeça, sua mente, seu coração, poderiam mudar. Se isso acontecesse, ao ponto de adotarem os costumes e deuses da terra, já não seriam mais o povo de Deus. A ameaça era à identidade do povo.

Celebração do Evangelho:
Compreendendo Culto e Liturgia

Este livro busca repensar o culto e a liturgia como celebração, no sentido dramático do termo. Dessa perspectiva, o culto é uma manifestação, por meio de papéis, gestos, ritos e rituais, de conteúdos que se querem expressar. Assim, num culto, tudo significa alguma coisa; tudo diz alguma coisa. A questão que se levanta, então, é: estarão os nossos gestos, ritos, rituais e artefatos dizendo o que queremos dizer? O que significa um determinado levantar de mãos? O que significa o fechar dos olhos? O que significa tal processional? Questões como essas foram indagadas a muita gente, numa pesquisa, e o resultado, surpreendente, é relatado no texto.

Comunicação Participativa como Prática Cultural

Contém a parte discursiva (a parte menos chata) de minha tese de mestrado. Através de pesquisa bibliográfica e de estudo exploratório, desenvolve um marco conceitual do termo "participação". Na época (1980-82), com os primeiros bafejos de democratização no Brasil, começava-se a falar em "comunicação participativa" e "gestão co-participativa", inclusive nos órgãos governamentais. Resolvi avaliar a participação existente no sistema Embrater. Mas, para isso, era necessário uma definição de participação, para que não se dissesse que "o boi-de-piranha participa, com destaque, na travessia do rio". Essa definição, ou esse marco conceitual, virou livro.


AMORESE, Rubem. Comunicação Participativa como Prática Cultural: Um Enfoque para Extensionistas. Brasília, EMBRATER, 1984 [126 p.]

Extensão Rural e Comunicação por Identificação:
Uma proposta cristã de mudança social

Uma das discussões muito em voga, nos meios de comunicação em geral, e na Extensão Rural, em particular, à época, era se tal ou qual modelo, ou paradigma de comunicação, era participativo. Saindo da ditadura, os intelectuais lançavam-se à busca de um novo caminho. O meio acadêmico fervilhava de teorias e críticas aos modelos mecanicistas da "diffusion of innovations" americana, adotada, até então no meio extensionista brasileiro. Envolvido por essa busca, escrevemos este livreto, propondo o modelo de Jesus. Sendo Deus, não gritou lá de cima, nem criou peças de comunicação. Encarnou. Armou tenda entre nós. Assumiu a nossa identidade para que, sendo um de nós, pudéssemos compreendê-lo. "De forma que, o que de Deus se pode conhecer estava manifesto no seu Filho".

Perfil dos Candidatos à Presidência da República

Um livreto contendo dados biográficos e outras informações relevantes sobre os principais candidatos à Presidência da República, daquele ano. Com uma tiragem modesta de 2000 exemplares, o livreto disseminou-se por todo o país, por meio de cópias e cópias de cópias.


AMORESE, Rubem. Perfil dos Candidatos à Presidência da República. Brasília, IPP/Itamarati, 1989. [28 p.]

Ação Política:
Uma dimensão do reino de Deus

Os evangélicos haviam descoberto a política, até então proibida a qualquer pessoa de bem. Lançaram-se, então, a ela, sem qualquer preparo ou suporte. Surge, então, o Grupo Evangélico de Ação Política - GEAP, buscando organizar, assessorar, ajudar e orientar esses políticos e candidatos às próximas eleições. O modelo conceitual e bíblico encontrado foi o de Ester. Eleita para um "cargo" junto a um centro de decisão, vacila, a princípio, entre o conforto da corte e sua consciência social. Pressionada por seu tio Mordecae, decide colocar a vida em jogo, em favor de seu povo. Na sequência, Deus atua de forma maravilhosa. Nesse trabalho, Ester prefigura o político evangélico, e Mordecai, a igreja. Nenhum dos dois trabalha sozinho.


AMORESE, R. e REIS, H. Ação Política: Uma Dimensão do Reino de Deus. Brasília, GEAP, 1986 [63 p.] [Relatório do I Encontro Nacional de Candidatos e Políticos Evangélicos, em Brasília, de 21 a 23 de agosto de 1986]

SNIR:
Sistema Nacional de Informação Rural

Documento institucional, descrevendo a concepção de um sistema de informações agrícolas que abrangeria todos os municípios brasileiros. Esse sistema, apoiado pelo programa PNUD/FAO, da ONU, se interligaria, em termos de informações digitais, com as bases de dados internacionais AGRIS e AGRINTER. O subsistema brasileiro dessas bases residiria no IBICT/CNPq. Este foi meu primeiro trabalho como Editor Técnico da Empresa Brasileira de Assistência Técnica e Extensão Rural - EMBRATER, à qual o Snir era subordinado.


Brasília, EMBRATER, 1976. [58 p.]

Ponto Final
A vida cristã como ela é

Para enxergar longe, precisamos subir nos ombros de um gigante. Ponto Final — a vida cristã como ela é não faz outra coisa. Sobe nos ombros dos gigantes da Bíblia e, com um olhar sobre este “século”, aponta caminhos para a renovação e transformação da nossa mente.

Apresento neste livro um olhar sobre a vida diária dos cristãos, que começa no quarto, quando ninguém está olhando; passa pela igreja, onde vestimos as melhores roupas e ao mesmo tempo nos escondemos; caminha para a rua, onde as escolhas e as esquinas mostram quem de fato somos; e sobre a mídia, onde chamamos bens de bênçãos e muitas vezes entregamos nossa alma e mente como sacrifício vivo.

“Rubem Amorese escreve numa linguagem fácil e bem-humorada aquilo que gostaríamos de dizer e nem sempre conseguimos. Ponto Final é uma preciosa coletânea dos seus melhores textos, publicados nos últimos anos e que permanecem na ordem do dia” — Visite o hot site e veja o vídeo